GESTÃO DA INFORMAÇÃO E DEMOCRACIA ATRAVÉS DA PARTICIPAÇÃO CIDADÃ: um estudo de caso do Orçamento Participativo Digital em Belo Horizonte

Camila Camilozzi Alves Costa de Albuquerque Araujo, Bárbara de Oliveira Souza Pacheco

Resumo


O surgimento e posterior popularização da internet representou um marco histórico na sociedade e impactou veementemente a gestão da informação e do conhecimento, pela facilidade na troca informacional. A disponibilização de serviços online, antes prestados de forma presencial, agora realizados através de computador, ou qualquer outro dispositivo que permita conexão com a internet, diminuiu custos e tempo necessários, mas aumentou a possibilidade de sua utilização. O Orçamento Participativo (OP), a maior referência de modelo de gestão democrática de Belo Horizonte é uma das mais relevantes experiências continuadas de gestão participativa no Brasil. O objetivo deste artigo foi analisar a experiência do OP Digital em Belo Horizonte, após dez anos de sua implantação. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica, através do método de estudos de caso e análise comparada de dados. Os resultados demonstram que o OP Digital significou avanços na participação popular, através da internet, porém, muitas barreiras ainda devem ser rompidas para alcançar o patamar ideal de efetiva participação popular.

Palavras-chave


Orçamento Participativo Digital; Democracia; Participação Popular; Governo eletrônico.

Texto completo:

PDF/A